Irrigação: bons resultados dependem de ações integradas

Irrigação: bons resultados dependem de ações integradas

Como uma das práticas mais seguras para garantir a qualidade na produção agrícola, a irrigação é sinônimo de um bom resultado para o cultivo das mais variadas plantas, flores, frutos e alimentos. Mas, para que isso ocorra, é necessário que sejam tomados alguns cuidados simples que fazem toda a diferença.

Irrigar é mais do que apenas “adicionar água ao solo”, é fornecer água de forma controlada para as plantas, em quantidade suficiente e no momento certo. E para que o processo seja completo, assegurando a produtividade e a sobrevivência da plantação, é preciso conhecer qual a necessidade de água para cada um dos tipos de planta e de solo, assim como quando realizar a eliminação rápida dos excessos e qual a influência do clima no espaço de produção.

Irrigação é muito mais do que “adicionar água ao solo”.

O irrigante também deve ter conhecimento das técnicas de plantio, da adubação que alcance condições satisfatórias de produtividade, do controle fitossanitário, do combate à erosão e da aplicação correta da água de irrigação.

Aspectos como a colheita e a comercialização devem ser incluídos neste meio, uma vez que fazem parte de um sistema de produção integrado, e não podem ser considerados atividades isoladas. Vale ressaltar que quando um dos aspectos é negligenciado, as chances de serem registradas perdas e diminuição da produção aumentam muito.

ASPECTOS ECONÔMICOS

O principal recurso da irrigação é a água, que é sabidamente finita. Quando esse recurso hídrico é atrelado à questão econômica de toda e qualquer atividade, se torna vital ao negócio que tenha a atenção devida, sempre adotando comportamentos e processos que evitem ao máximo o desperdício.

Portanto, por preocupações que vão além daquelas estritamente relacionadas aos negócios, e sim ao meio ambiente como um todo, seu uso deve ser racional.

Recent Posts